Quais as métricas mais importantes para a sua área de RH

June 27, 2017

 

 

Nas últimas duas décadas, o setor de recursos humanos passou de uma simples área de apoio para um dos braços direitos de qualquer organização. Isso porque chegou-se à conclusão de que são as pessoas que formam a empresa as principais responsáveis pelos resultados.

 

Foi a partir de então que começou-se a falar em capital intelectual, retenção de talentos e planejamento de carreira, termos que hoje são comuns em qualquer empresa.

 

Para termos um bom controle de resultados neste sentido, é fundamental utilizarmos os sistemas de gestão da organização para promover uma excelente mensuração de dados. Obviamente, o Business Intelligence pode contribuir - e muito -  para acelerar tais análises.

 

No post de hoje, separamos os indicadores de performance (KPIs) mais importantes da área de RH para que você comece a acompanhá-los agora mesmo.

 

Competitividade salarial

 

Não adianta fazer o controle de dados de produtividade, absenteísmo, eficiência, se não proporcionamos o ambiente adequado para o crescimento profissional de nossos colaboradores e também condições financeiras compatíveis com o mercado.Quando tentamos reter talentos na organização, precisamos, primeiramente, avaliar se estamos oferecendo benefícios adequados para que as pessoas queiram permanecer.

 

Neste sentido, você deve avaliar qual é sua competitividade salarial. Some a remuneração total de todos os funcionários, dividindo pelo total de empregados. Assim você terá o salário médio da sua empresa. Então compare com o mercado, fazendo benchmarking com outras empresas do mesmo segmento.

 

Se a remuneração da sua empresa for igual ou superior, ótimo. Se for inferior, é preciso rever sua política salarial para manter os talentos bem próximos à você.

 

Custo da força de trabalho

 

A folha de pagamento costuma ser uma das despesas fixas de maior representatividade em qualquer organização. Por esse motivo, em momentos de crise, passamos a analisar as possibilidades de redução deste custo.

 

Mas é importante não cortar pessoal só por cortar, afinal, seus resultados podem ser afetados pela falta de profissionais qualificados. É aqui que entra um dos indicadores de recursos humanos mais importantes: o custo da força de trabalho.

 

Para saber quanto a folha de pagamento representa do total de custos da empresa, divida o total da remuneração dos seus funcionários pelo total de custos da empresa, multiplicando o valor final por 100 para ter o resultado em porcentagem.

 

Assim você saberá se de fato sua folha de pagamento está impactando nos negócios ou se as fontes de fuga de dinheiro são outras.

 

Índice de satisfação interna

 

Promover um ambiente de trabalho positivo, colaborativo e propício à troca de conhecimentos e experiências é sempre um grande desafio. Mas, quando você consegue atingir a satisfação dos colaboradores, ganha verdadeiros aliados.

 

Seus índices de absenteísmo e turnover são reduzidos, as pessoas tornam-se mais produtivas e os resultados aparecem rapidamente. Mas como medir a satisfação interna?

 

Você pode aplicar uma pesquisa de clima organizacional ou então aplicar o Happiness Canvas, uma ferramenta para medir a felicidade no trabalho. Também é possível chegar a várias conclusões sobre a satisfação do público interno observando alguns indicadores como taxa de absenteísmo, turnover e retenção de talentos.

 

Esses dados podem ser extraídos do seus sistemas de gestão e confrontados com outros dados com a ajuda do Business Intelligence.

 

Absenteísmo

 

A taxa de absenteísmo corresponde ao percentual de faltas dos seus funcionários em determinado período de tempo. Um alto índice de absenteísmo significa pessoas insatisfeitas, com problemas pessoais ou profissionais, e, ainda, queda da produtividade, afetando os resultados da organização.

 

Calcular sua taxa de absenteísmo é bastante fácil: some todas as horas de ausência dos seus funcionários, encontrando o número de dias perdidos durante o período. Então divida esse número pelo total de dias úteis do mesmo período, multiplicando o resultado final por 100. Veja um exemplo:

 

Imagine que, durante um ano inteiro, você teve: 250 dias úteis e foram perdidos 20 dias, no total, em faltas e licenças de funcionários. Basta dividir 20 por 250. O resultado é 0,08. Multiplicando por 100, você terá uma taxa de absenteísmo de 8%.


Turnover

 

Esse indicador também é essencial para qualquer setor de recursos humanos. O turnover ou rotatividade de funcionários é um forte indicador sobre a qualidade dos processos de recrutamento e seleção, assim como da satisfação dos funcionários com relação à empresa dentro do sistema de gestão.

 

Quanto mais pessoas são desligadas da empresa, mais custos de contratação e treinamento você tem. Outra perda irreparável é com relação ao conhecimento que sua empresa perde, especialmente daquelas pessoas que estão há bastante tempo na organização.

 

Para conhecer sua taxa de turnover, some o total de admissões do período com o total de desligamentos, dividindo por dois. Então divida o resultado pelo número total de funcionários. A fórmula é essa:

 

TURNOVER = ((TOTAL DE ADMISSÕES + TOTAL DE DEMISSÕES) / 2)/ TOTAL DE FUNCIONÁRIOS

 

Custo de contratação

 

Todo processo de recrutamento e seleção demanda tempo e recursos. Enquanto isso, a empresa perde em produtividade e resultados. Ou seja, os custos de uma contratação e de uma demissão vão muito além do processo seletivo.

 

Neste sentido, você deve conhecer também seus custos de contratação, a fim de saber se sua empresa está aplicando métodos eficazes de recrutamento e seleção ou não.

 

Some todos os recursos despendidos ao longo do processo de contratação: divulgação da vaga, entrevistas, testes, tempo do recrutador, treinamento, entre outros.

 

Fazendo esse cálculo mês a mês é possível determinar uma média de gastos com contratações, encontrando maneiras de reduzir os custos e aumentar a efetividade do processo.

 

 

Produtividade interna

 

Também é possível controlar os resultados de produtividade de cada trabalhador da empresa, visando identificar maneiras de otimizar os esforços e assim maximizar a rentabilidade e competitividade da organização.

 

Saber o quão produtiva está sua equipe é fácil: some a receita total da empresa e divida pelo total de empregados. Assim você saberá a média produtiva da organização.

 

O mesmo cálculo pode ser feito por setor, desde que você identifique, por meio dos sistemas de gestão, qual é a contribuição de cada um para o faturamento da organização.

 

Então é só aplicar a mesma fórmula acima, agora segmentada por departamentos.

 

Gostou de conhecer os indicadores de recursos humanos para mensuração de resultados mais importantes para sua empresa? Então que tal aprender a apresentar seus relatórios de recursos humanos de forma impactante?

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

COMO GARANTIR A QUALIDADE DOS DADOS GERADOS NA EMPRESA?

July 30, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags